quinta-feira, 19 de maio de 2011

                           Deuteronômio 14


     Temos aqui a repetição das ordenanças quanto a dieta do povo. Que tipos de animais eram considerados limpos e quais eram imundos, e portanto não deveriam comidos.
     A seguir o texto relata a forma que o povo deveria tratar os dízimos, assunto também exposto e explicado em Levíticos 27:30 a 34. Gostaria apenas de ressaltar o comentário da Bíblia de Genebra no que diz respeito a comer as ofertas perante o Senhor: "Os dízimos deveriam ser levados ao santuário, onde os adoradores deviam comer uma porção em feliz comunhão com os sacerdotes, com os levitas e com os pobres. Longe de ser uma exigência pesada, a entrega dos dízimos seria uma ocasião de alegre celebração e adoração." O texto também cita, além dos levitas e sacerdotes, que eram desprovidos de herança, o estrangeiro, o órfão e a viúva, numa clara demonstração que o Senhor se preocupa com os menores, com os excluídos da sociedade. E mais, passa a seus filhos a responsabilidade de ampará-los!

6 comentários:

  1. As vezes não damos tanta importância aos dízimos (que são um pouco diferentes daquela época).Devemos encará-los como dever obrigatório dos servos de Deus.É muito mais que um dever.É uma forma de louvá-lo, de agradecê-lo.

    ResponderExcluir
  2. Neste texto vemos claramente o que os dízimos representavam , a 'separação' do que se pode ou não comer retratavam a santidade de Deus e de seu povo para com ELE.
    Exatamente isso , feito para louvar e agradecer a ELE por tantas bençãos...

    ResponderExcluir
  3. realmente o dizimo deve ser visto como uma obrigação.
    mas uma obrigação em que tenhamos prazer nela simplesmente pelo fato de ser para Deus e ser um ordenamento Dele

    ResponderExcluir
  4. Gabriel Benjamin24 de maio de 2011 15:09

    Mais uma vez vemos a seriedade que era a realização das coisas de DEUS conforme ele prescreve, como era tudo detalhado e nada podia sair errado mesmo um erro pequeno. Isso serve para perceber-mos quão importante e sério é o que devemos fazer e como devemos levar a serio as coisas de DEUS .

    ResponderExcluir
  5. Deus demonstra claramente suas ordenanças sobre o que comer e o que não comer! Para nós pode parecer algo sem importância, mas a escolha dos animais fazia uma separação entre o povo de Deus e os demais povos pagãos, e com isso mostrava ao povo de Israel o quão importante ele era aos olhos de Deus. O povo de Israel teria de ser literalmente separado, um povo puro e santo!! Além disso, alegre em adorar e em tributar o seu melhor ao Senhor. Apesar dos dízimos serem postos como uma "obrigação", Deus queria que seu povo o desse com o coração livre e alegre em tudo!! O povo tinha que reconhecer a importância daquela situação, para o conhecimento e aproximação das coisas de Deus.

    ResponderExcluir
  6. Em toda a Bíblia Deus faz exigências com relação ao tratamento aos pobres, às viúvas e aos órfãos. Deus sempre deixou claro em sua palavra a sua preocupação com os mais necessitados, como por exemplo quando Jesus diz para o jovem rico que o que faltava para que ele ganhasse o Reino dos Céus é dividir suas riquezas entre os mais pobres e seguí-lo.
    E como a Bíblia diz, Deus dá melhores condições financeiras a uns para que tenham com que acudir ao necessitado. Devemos sempre nos preocupar com aquelas pessoas que tem condiçoes inferiores às nossas, e ajudá-los sem sermos mesquinhos e egoístas, pois se temos boas condições, é porque Deus QUER ajudemos o próximo.

    ResponderExcluir