segunda-feira, 23 de maio de 2011

                           Deuteronômio 15


     Que belo texto temos aqui! O Senhor ensina seu povo o motivo pelo qual Ele mesmo concede riquezas. O Senhor ensina a seu povo a não viver em função do que possuem, mas usar o que possuem para acudir ao necessitado. O objetivo era que não houvessem necessitados entre o povo. Não que não houvesse pobreza, esta sempre existiu e sempre existirá, mas havia o imperativo de que os mais abastados acudissem os mais pobres e assim não houvesse quem padecesse fome!
     O Senhor exorta ao povo a que abra seu coração e não considerem o dinheiro e os bens que possuem como algo seu, para seu uso e uso exclusivo de sua família. Deus está ensinando ao povo a ver os bens como algo dado por Deus, justamente para suprir suas próprias necessidades e a dos outros. Os bens não são um fim em si mesmo, mas um instrumento de Deus para abençoar, não só aquele que recebe, mas também aquele que ajuda, demonstrando assim seu amor ao próximo e sua obediência a Deus. Realmente não sei quem é mais abençoado, se o que recebe ou se aquele que vence o egoísmo e dá!
      Em vários momentos o capítulo adverte o povo para que tenha um coração generoso: "Quando entre ti houver algum pobre, de teus irmãos, em alguma das tuas portas, na terra que o SENHOR teu Deus te dá, não endurecerás o teu coração, nem fecharás a tua mão a teu irmão que for pobre..." e também: "Livremente lhe darás, e que o teu coração não seja maligno, quando lhe deres; pois por esta causa te abençoará o SENHOR teu Deus em toda a tua obra, e em tudo o que puseres a tua mão." 
     É impressionante vermos como Deus, que é tão grandioso, tão poderoso, o grande Rei de toda a terra, se preocupa com os mais pobres, com o direito do órfão e da viúva, com os estrangeiros... Deus é justo e faz questão de ensinar seu povo a ser assim também! Que o Senhor nos ajude a olhar o próximo com seus ternos olhares de misericórdia, e nos ensine que tudo aquilo que ele nos deu tem apenas um objetivo: Glorificá-lo! 

7 comentários:

  1. Um trecho interessante do texto é quando é citada a riqueza que é algo dado por Deus,não para que a pessoa possa viver uma vida de fartura material,mas para que possa acudir ao necessitado (parafraseando).Hoje,muitos procuram igrejas (que se dizem evangélicas) em busca de riqueza material e prosperidade em todos os âmbitos.Isso demonstra total ignorância bíblica destes.

    ResponderExcluir
  2. essa é uma bencao de Deus que é uma obrigação compartilharmos. afinal sempre haverá alguem precisando
    mas como é dificil (deve ser) apertar o orçamento para ter que assistir a outros...
    muitas vezes é mais facil "deixar pro outro mes"

    ResponderExcluir
  3. Vemos nesse texto que a riqueza que nos é concedida por Deus não deve servir apenas para nós, deve abençoar outras pessoas que necessitam. Por mais que muitas pessoas não pensem assim, o excesso, a riqueza não é algo que Deus nos deu por nosso mérito ou para nós desfrutarmos de certas "regalias".. essa riqueza deve servir para outras pessoas, para os que realmente precisam. Assim, além de abençoar os mais pobres, estamos obedecendo a palavra de Deus.

    ResponderExcluir
  4. Exatamente isso ...
    Vemos claramente neste texto o quanto Deus é gracioso e bondoso para com o seu povo!
    Quer ensinar a eles a serem Justos como ELE é , e a glorifica-lo ( nosso objetivo )!

    ResponderExcluir
  5. Gabriel Benjamin24 de maio de 2011 15:19

    Devemos ajudar o próximo, devemos aprender a dar sem esperar receber. Isso é uma coisa muito dificil no mundo em que vivemos hoje, um mundo que prega o egoísmo. Mas devemos amar o proximo, e o ajudar quando precisa , porque quando ignoramos nosso irmão necessitado estamos pecando gravemente contra nosso proximo e contra DEUS.

    ResponderExcluir
  6. Este é um excelente texto para nos mostrar o quanto somos egoístas às vezes, e que não devemos ser assim. Por meio dele, Deus nos mostra para que função ele nos abençoa financeiramente. Ele não dá prosperidade ou riqueza para alguém, para que esse desfrute sozinho, e sim para que ele entenda que aquilo veio da mão do Senhor, para que ele suprisse suas necessidades, e ao mesmo tempo acudisse o necessitado. Muitas das vezes somos egoístas, "só olhamos para o nosso próprio umbigo", e esquecemos destas coisas, pela nossa imensa ganância, em sempre ter mais, e sempre querer ter o melhor em relação aos outros, deixamos de perceber e ajudar que realmente necessita. Espero que Deus possa a cada dia, desvendar nossos olhos para estes pecados, para que no futuro não nos seja cobrado atitudes que sabíamos que teríamos de fazer!!

    ResponderExcluir
  7. Tudo o que temos é dado por Deus, nossas habilidades, nossas virtudes, nossos bens. Deus ordena que sejamos generosos para com nossos irmãos, e tudo o que Deus fez e determinou tem um propósito pré-definido. Se um irmão é mais abastado do que outro, é porque Deus quer trabalhar o amor ao próximo no irmão com mais bens e abençoar o irmão mais necessitado, e além disso, Deus ainda promete prosperidade(obviamente, a prosperidade bíblica) ao irmão mais abastado.
    Isso serve de ensinamento para nós jovens. Que nunca sejamos egoistas e mesquinhos e tenhamos firme em nossa cabeça que tudo o que temos é dádiva de Deus, e que devemos usar estas coisas para glorificá-lo.

    ResponderExcluir