quinta-feira, 30 de junho de 2011

                           Deuteronômio 28:15 a 68


     Que texto assustador! Existe nele um espelho das bênçãos descritas acima. Para cada bênção proposta, existe uma maldição, em caso de desobediência. No verso 23, por exemplo, ele fala em 'céus de bronze e terra de ferro', numa alusão à falta de chuva e solo propício para plantações, o que era devastador para um povo agrícola. Tratava-se da própria sobrevivência do povo. O texto cita também várias enfermidades, e algo muito significativo para aqueles povos: seus cadáveres seriam expostos, sem haver ninguém que lhes desse um sepultamento digno (verso 26). 
     O texto também expõe algo que era muito temido entre eles: o cerco dos inimigos, que provocaria fome por tempo prolongado, dando margem ao canibalismo. E a descrição é ainda mais terrível quando diz que as próprias mães, não só não poupariam seus filhos, mas também não dividiriam a carne deste com os outros filhos que lhe sobrassem (verso 57). Desespero completo!
     O texto também cita a dispersão do povo de Deus, que se cumpriria nos exílios assírio e babilônico e mais tarde, após a queda de Jerusalém, no ano 70 d.c.
     Diante de todas as terríveis maldições narradas neste trecho, o que mais impressiona é que o tempo todo é descrito um tremendo pavor de alma, uma incrível situação de abandono e vulnerabilidade, por estar longe de Deus:
     _ Os cadáveres expostos às aves, sem ter quem as espante (verso 26).
     _ Ninguém haverá que te salve (verso 29 e 31).
     _ A tua mão nada poderá fazer (verso32).
     _ Te enlouquecerás, pelo que vires com os teus olhos (verso 34).
     _ A planta do teu pé não terá repouso, porquanto ali o Senhor te dará coração tremente, olhos mortiços (sem brilho, desanimado, próximo a apagar-se) e desmaio de alma (medo, pavor) (verso 65).
     _ A tua vida estará suspensa como por um fio diante de ti; terás pavor de noite e de dia e não crerás na tua vida (verso 66).
     _ Isso pelo pavor que sentirás no coração e pelo espetáculo que terás diante dos olhos (vendo o julgamento de Deus sobre si) (verso67).
     _ Sereis oferecidos para venda como escravos, mas não haverá quem vos compre (verso 68).
     Todas as maldições são recheadas de sentimentos avassaladores de abandono, de desespero e terrores. Além dos males físicos, os male da alma atingiriam em cheio o povo que havia abraçado a aliança com o Deus de seus pais, e virado as costas para ele. E além de tudo isso, o verso 64 narra o pior de todos os castigos: ter mais pecados como punição pelo pecado! "Servirás ali a outros deuses que não conheceste, nem tu, nem teus pais; servirás à madeira e à pedra." Que terrível condição! Diante de todo o desespero e desventuras causadas pelo pecado, ter como castigo pecado sobre pecado.
     Que ressoe em nossos ouvidos a advertência contida nos versos 47 e 48: "Porquanto não serviste ao Senhor, teu Deus, com alegria e bondade de coração, não obstante a abundância de tudo. Assim, com fome, com sede, com nudez e com falta de tudo, servirás aos inimigos que o Senhor enviará contra ti..."

6 comentários:

  1. QUE TEXTO É ESSE!!! ;)
    Um texto que nos faz refletir sobre nossa vida.Será que temos andando com Deus e procurado nos desviar de nossos pecados?Devemos estar atentos aos nossos passos.É realmente muito difícil andar segundo a palavra de Deus (mais pela nossa natureza).Mas será mais difícil ainda sobreviver aos castigos,de Deus, dado àqueles que não andam segundo seus decretos.

    ResponderExcluir
  2. A primeira coisa que me veio à mente na leitura desse trecho foi uma "discussão filosófica" promovida por um professor de física: 'Deus existe?'. Me lembro que no meio da discussão, uma amiga minha disse que acreditava que Deus não existia, e que a prova disso é o sofrimento que vemos hoje na África(aquele velho pensamento de que Deus é um gênio da lâmpada). Muitos versículos desse trecho remeteram-me à atual situação que vive a população africana, a miséria, a desgraça, o abandono, as doenças e muitas outras coisas. Acho que esse trecho cairia como uma luva para uma 'contra-resposta' a essa minha amiga, pois nós sabemos o distanciamento que essa população tem de Deus, sabemos o quanto suas religiões distam da religião verdadeira, sabemos que esse povo tem práticas abomináveis, desde a poligamia até o sacrifício humano. Enfim, não é surpresa(pra alguém com algum conhecimento bíblico) que um povo que está tão distante de Deus sofra tanto quanto sofrem os africanos hoje em dia. Devemos ter a consciência de que, se não estamos na mesma situação(material e espiritual), é porque Deus teve piedade e compaixão de nós, pois a única coisa que nos diferencia deles é algo que Deus nos deu de graça, seu Espírito Santo, por isso, devemos temer, ser humildes, e acima de tudo, dar glórias a Deus por ter nos escolhido para a salvação.

    ResponderExcluir
  3. Vemos nesse texto o quanto nós somos dependentes de Deus e da sua palavra. Jamais devemos deixar de obedecer a Deus e a seus mandamentos com alegria, independente de toda e qualquer situação.

    ResponderExcluir
  4. Gabriel Benjamin1 de julho de 2011 14:52

    Esse é um texto realmente assustador que tem como objetivo nos impactar e nos chamar a responsabilidade.
    Esse texto tambem serve para vermos o poder de DEUS e com quem estamos ''mexendo'' quando pecamos, é contra o DEUS que domina e manda em tudo. Devemos rever nossos conceitos para andarmos na palavra de DEUS em obediencia para que não recebamos tais maldições em nossas vidas.

    ResponderExcluir
  5. que Deus tremendo é esse!
    devemos aprender a teme-lo dia após dia por todas essas coisas que lemos sobre Ele!
    e que da mesma forma que a vida com o Senhor é uma vida de alegrias e muitas bencaos, a vida sem Ele (logo, CONTRA Ele) é uma vida de maldição e de pecados sem fim...
    que Deus tenha misericordia de nós e esteja sempre nos auxiliando e nos conservando nessa dificil caminhada.

    ResponderExcluir
  6. Esse texto é bem interessante!!
    Me chamou a atenção no verso 23 , como você ja explicou mais detalhadamente aqui , o comentário da bíblia de genebra que diz assim :' Essas metáforas de céu sem chuvas e de terras estéreis seriam assustadoras para um povo agrícola , que tanto dependia da chuva quanto o bom solo'
    Fala-se da própria sobrevivência do povo!
    Cada dia mais , cada texto que lemos aqui vemos o quanto dependemos exclusivamente da misericórdia de Deus em nossas vidas! Nunca podemos nos desviar dos seu caminhos , devemos sempre obedece-lo ! Que a cada dia a mais Deus nos ajude nessa luta contra o pecado !!

    ResponderExcluir